O Município de Sintra comemorou, esta quinta-feira (1 de outubro), o Dia Nacional da Água, com a realização de uma rota pelas fontes, minas e nascentes de Sintra e um webinar, atividades que contaram com a participação de alunos da Escola Secundária de Santa Maria (Portela de Sintra), acompanhados pelo professor António Sacadura Monteiro.

Numa iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Sintra (CMS) e dos SMAS de Sintra, as iniciativas visaram refletir sobre a importância dos recursos hídricos e do seu uso eficiente, enquanto bem escasso e essencial à vida, mas também sensibilizar para as consequências de atos quotidianos como a deposição de resíduos na rede de drenagem de águas residuais.

A rota pelas fontes, minas e nascentes de Sintra levou os jovens, que frequentam os cursos profissionais de Técnico Auxiliar de Saúde e de Turismo, a conhecerem a história das fontes da Sabuga, da Pipa e Mourisca, esta a ser alvo de intervenção de restauro por parte da Escola Profissional de Recuperação do Património. As histórias em torno das fontes do “Monte da Lua” foram desvendadas por técnicos do Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas.

A rota terminou com uma visita ao interior da nascente da Volta do Duche, que deve a sua designação aos banhos públicos fundados em 1848 pelo médico Bernardino Egídio da Silveira e Castro e que foram encerrados em 1908. Esta nascente integrou o sistema de abastecimento de água de Sintra, sendo a água captada encaminhada para o Reservatório da Vigia. Ao longo dos tempos, esta nascente acabou por ser desativada, mas continua a fazer parte da história dos SMAS de Sintra que comemoram, em 2021, os 75 anos de atividade.

As comemorações do Dia Nacional da Água, instituído em 1983, incluíram, ainda, um webinar que abordou as temáticas da “Estratégia para a redução das perdas de água no concelho de Sintra, que se traduziu na poupança de três milhões e 679 mil metros cúbicos de água entre 2014 e 2019; “Os Rios-Importância e Ameaças”; e o Projeto “EcoÁgua”, que consiste na reutilização de águas residuais tratadas para fins múltiplos, como lavagem e higienização de contentores de superfície, varrição urbana e lavagem de arruamentos, limpeza e desobstrução de coletores e limpeza de mecanismos das estações de tratamento de águas residuais.

As intervenções no webinar estiveram a cargo de técnicos dos SMAS de Sintra e da Divisão de Sustentabilidade Ambiental e Energia da autarquia sintrense.

Atualizado a 02/10/2020