SMAS Sintra

Ciclo Urbano dos Resíduos
Sistema de Gestão de Resíduos Urbanos

Os SMAS de Sintra são a entidade gestora responsável pela recolha e transporte dos resíduos urbanos e equiparados a urbanos produzidos em toda a área do Município de Sintra, serviço considerado essencial para a manutenção da higiene e salubridade pública.

Com uma abrangência de serviço a 387 236 habitantes (o segundo concelho mais populoso de Portugal), recolhemos uma média mensal de aproximadamente 14.254 toneladas de resíduos indiferenciados (lixo doméstico comum) e seletivo, disponibilizando para o efeito cerca de 12.600 contentores em 5.312 pontos de deposição instalados na via pública.

Os resíduos urbanos, recolhidos pelos SMAS de Sintra são entregues na entidade gestora de resíduos em alta, a Tratolixo – AMTRES.

Empenhados na contribuição para um futuro mais sustentável, bem como na implementação das medidas necessárias ao cumprimento das metas estabelecidas a nível nacional para cada fluxo de resíduos, reforçamos a nossa estratégia com a implementação de novos projetos de requalificação de contentorização, de reforço de ecopontos e diferenciação dos tipos de recolha por fluxo, contribuindo assim para melhoria continua dos serviços prestados.

Ciclo dos Resíduos

O conhecimento do Ciclo de vida dos Resíduos é fundamental para conhecer o impacte que o consumo de determinados produtos pode ter, e de que forma o podemos prevenir, minimizar ou reverter.

Devemos adotar a Politica dos 5R’s:

– Reduzir o consumo de materiais desnecessários ou de uso único, prevenindo assim a produção de resíduos

– Reutilizar e Recuperar, ampliando a vida útil dos produtos através da sua reparação ou utilização para outro fim

– Reciclar devolvendo o material usado ao ciclo de produção, promovendo a economia circular

– Reintegrar os produtos na natureza transformando-os em recursos naturais – como por exemplo através da compostagem

Locais de Deposição

O conceito de «Resíduo» abarca uma enorme variedade de materiais e objetos, que, à primeira vista, já não têm utilidade. Mas, hoje em dia, ao encaminharmos a maior parte dos resíduos para destinos que viabilizam o seu aproveitamento, conseguimos a sua reutilização ou valorização por reciclagem, compostagem ou até aproveitamento energético.

Atualizado a 12/10/2020