Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Sintra (SMAS de Sintra) vão investir 3 milhões de euros na requalificação da Avenida dos Bons Amigos, principal eixo rodoviário da cidade de Agualva-Cacém, no âmbito de um projeto de reabilitação a elaborar pelo Município de Sintra (Câmara e SMAS de Sintra) que deverá ascender a um montante global de 6 milhões de euros. A apresentação da intervenção a realizar pelos SMAS de Sintra, que foi efetuada pelo diretor delegado, Carlos Vieira, teve lugar durante uma sessão de divulgação pública do estudo da Junta da União das Freguesias de Agualva e Mira Sintra, que será tido em conta aquando da elaboração do projeto de execução.

A intervenção na Avenida dos Bons Amigos insere-se no âmbito da requalificação urbana em curso na cidade de Agualva-Cacém, que está a ser concretizada, nomeadamente, através da intervenção conjunta CMS/SMAS de Sintra na Avenida D. Nuno Álvares Pereira, um investimento municipal de 2 milhões de euros, com os trabalhos de renovação de infraestruturas no valor de 370 mil euros.

No caso da Avenida dos Bons Amigos, os trabalhos a cargo dos SMAS de Sintra vão incidir na remodelação da rede de abastecimento de água e do sistema de drenagem de águas residuais domésticas, para além da reformulação da contentorização, com instalação de equipamentos enterrados, num investimento global estimado em 3 milhões de euros.

Na área do abastecimento de água, os trabalhos vão responder às constantes roturas que afetam as condutas de distribuição de água, numa extensão de 2,5 quilómetros, com a substituição das tubagens já em fim de vida por condutas em PEAD (Polietileno de Alta Densidade). Em simultâneo, será efetuada a remodelação da conduta adutora DN600mm, um troço do sistema adutor principal do concelho, com a utilização de material que viabilize a longevidade da conduta por período superior a 50 anos (Ferro Fundido Dúctil). Além da remodelação de 120 ramais domiciliários, está prevista a instalação de 25 marcos de incêndio.

Ao nível do sistema de drenagem de águas residuais domésticas, a par da remodelação de 120 ramais domiciliários, será concretizada a reabilitação do respetivo coletor, numa extensão de 3 quilómetros, em intervenção que visa também eliminar afluências indevidas de águas pluviais na rede doméstica. Por outro lado, está prevista a reformulação da rede pluvial, após o levantamento do seu estado de conservação (inclusive através de inspeção vídeo).

À semelhança do que sucede por todo o concelho, os SMAS de Sintra vão também substituir a contentorização de recolha de resíduos urbanos, com equipamentos enterrados em vez de superfície, com a instalação de 10 ilhas com cinco contentores cada. Uma intervenção que visa o reforço da capacidade de deposição e incremento da recolha seletiva (plástico/metal, papel/cartão e vidro).

O estudo da Junta de Freguesia de Agualva e Mira Sintra, que foi apresentado pelo seu presidente Carlos Casimiro e pela arquiteta projetista Patrícia Silva, contempla a arborização do eixo central do arruamento, a criação de via pedonal (concluindo a ligação à estação ferroviária e à Ribeira das Jardas), assegurando a manutenção da capacidade de circulação rodoviária e estacionamento existentes.

A sessão de apresentação do estudo da Junta de Freguesia, que servirá de base à elaboração do projeto de execução da intervenção, contou ainda com a presença de Domingos Quintas e Sérgio Brito, respetivamente, vereador do pelouro e diretor do Departamento de Obras Municipais e Gestão do Espaço Público da Câmara de Sintra.

Atualizado a 29/10/2022