No Dia Mundial do Saneamento (19 de novembro), o Município de Sintra assinala a entrada em funcionamento da sua 17.ª estação de tratamento de águas residuais (ETAR): Godigana (Terrugem).

Num concelho com 386.038 habitantes, distribuídos por uma área de 320 km2, os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) continuam a investir para aumentar a taxa de cobertura de população servida por drenagem e tratamento de águas residuais, que atualmente se cifra em 95%.

“O acesso a saneamento e higiene adequados e equitativos para todos” é, recorde-se, uma das 169 metas definidas nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que estabelecem a agenda a promover em todo o mundo até 2030.

O acesso a saneamento para todos é uma realidade ainda distante à escala planetária: Segundo as Nações Unidas, “mais de metade da população global ou 4,2 biliões de pessoas carecem de saneamento; cerca de 297.000 crianças menores de cinco anos, mais de 800 todos os dias, morrem anualmente de doenças diarreicas devido à falta de higiene, saneamento precário ou água potável insegura”. Globalmente, ainda segundo a ONU, “80% das águas residuais geradas pela sociedade voltam para o ecossistema sem serem tratadas ou reutilizadas”.

A rede de saneamento a cargo dos SMAS de Sintra é constituída por 1.011 km de coletores e emissários, 17 estações de tratamento de águas residuais e 27 estações elevatórias, que asseguram a drenagem e tratamento das águas residuais no território do concelho. Apenas a zona sul drena para o sistema da Águas do Tejo Atlântico.

A mais recente ETAR dos SMAS de Sintra está situada em Godigana, na União de Freguesias de São João das Lampas e Terrugem, e representou um investimento de 394.530 euros. O novo equipamento beneficia cerca de 500 habitantes e complementa a instalação da rede de drenagem de águas residuais domésticas em Godigana e Carne Assada, num investimento de mais de 1,7 milhões de euros.

A solução adotada na ETAR de Godigana é um processo de tratamento por lamas ativadas em vala de oxidação, em regime de baixa carga, complementado por um tratamento terciário de desinfeção por hipoclorito de sódio.

Localizada a sul da povoação e a oeste de um afluente da Ribeira de Godigana, a ETAR serve de destino final da rede de drenagem de águas residuais domésticas, que foi concluída no início do corrente ano, após um investimento de 1,7 milhões de euros. Esta empreitada dotou as localidades de Godigana e Carne Assada de saneamento, um anseio há muito reivindicado pela população local que era obrigado a recorrer a sistemas unitários (fossas sépticas). O sistema de saneamento de Godigana e Carne Assada tem uma extensão total de 4,5 km.

Além da construção da rede de drenagem de águas residuais, a empreitada incluiu a remodelação da rede de distribuição de água, numa extensão de 6,7 km, com início na Avenida 29 de Agosto (EN247), com a substituição de condutas em fibrocimento.

Os SMAS de Sintra são a maior entidade gestora dos sistemas públicos municipais de distribuição de água em Portugal, contando com mais de 190 mil clientes. Estes serviços municipalizados estão a investir, durante o triénio 2019/2021, mais de 50 milhões de euros na gestão e inovação dos sistemas de água e resíduos.

Atualizado a 19/11/2020