Após um investimento de 300 mil euros em obras de reabilitação, o Reservatório da Amoreira, em São João das Lampas, já retomou o seu funcionamento. A intervenção dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Sintra (SMAS de Sintra) compreendeu a requalificação do reservatório (constituído por duas células enterradas, com capacidade de 175 m³ cada), nomeadamente a regularização da drenagem das coberturas, a impermeabilização interna e exterior (coberturas) das células e da câmara de manobras, além da substituição ou reparação da tubagem e outros equipamentos hidráulicos.

Durante a realização dos trabalhos, o abastecimento foi assegurado através da rede de Godigana, com a instalação temporária de uma válvula redutora de pressão, no cruzamento da Rua da Pedra D’Oira com o caminho de acesso ao reservatório.

A empreitada implicou o desvio da conduta de saída do reservatório, por se encontrar implantada em terrenos particulares. As obras compreenderam ainda um prolongamento da rede existente, permitindo a ligação das condutas na Rua Principal e na Rua da Lomba e o abastecimento a Odrinhas, Alvarinhos e Pobral.

Os SMAS de Sintra estão a reabilitar um conjunto de equipamentos na área do abastecimento de água. Uma das empreitadas em fase de arranque é a de reformulação da câmara de manobras e reabilitação do Reservatório da Eugaria, na freguesia de Colares, num investimento de 288 mil euros. Com um prazo de execução de 420 dias (14 meses), as obras compreendem a realização de trabalhos de construção civil, substituição dos circuitos hidráulicos e da central elevatória, a reformulação do sistema de telegestão e a requalificação dos espaços exteriores.

No final de 2020, também na freguesia de Colares, os SMAS de Sintra concluíram a reabilitação do Reservatório das Praia das Maçãs, num investimento de cerca de 150 mil euros, que consistiu na impermeabilização interna das células, das coberturas e da câmara de manobras. As obras compreenderam ainda a substituição e reparação da tubagem e outros equipamentos hidráulicos, num reservatório constituído por duas células semienterradas, com a capacidade de 250 m³ cada (total de 500 m³).

Atualizado a 22/07/2021