balcaodigital_entrar-10.png
linhas_smas_home-10.png
Boas práticas


Após um período prolongado de ausência de consumo de água, como acontece em tempo de férias, os SMAS aconselham os munícipes a fazer uma renovação da água existente na tubagem da rede particular, deixando-a correr durante algum tempo.
Este procedimento é fundamental para garantir a manutenção da qualidade da água fornecida pelo sistema de abastecimento. Se a rede predial/doméstica for antiga, os SMAS sugerem ainda a deixar correr a água na primeira utilização do dia, caso se verifique alteração na cor da água.


OBJETIVO FUNDAMENTAL DE UM SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA É FORNECER ÁGUA CONTINUAMENTE EM QUANTIDADE E QUALIDADE.

Para assegurar a qualidade da água distribuída, os SMAS sujeitam a água captada a diversos processos de tratamento, sendo efetuadas milhares de determinações de parâmetros físico-químicos, microbiológicos e organolépticos em amostras colhidas em todo o sistema. Todavia, a qualidade da água colocada à disposição do cliente na entrada do prédio (ramal de ligação) pode sofrer alteração devido à falta de manutenção da rede predial de distribuição domiciliária. Esta alteração pode ocorrer em resultado do contacto com a tubagem, hidropressores, soldaduras e acessórios da rede predial, sobretudo devido ao fenómeno natural de corrosão a que estes estão sujeitos. O cliente/proprietário é responsável pela rede predial domiciliária, devendo assegurar que as canalizações e torneiras (de escada, segurança e domésticas) estão em bom estado de conservação e manutenção.

ATENÇÃO: Nunca deverá ser permitida a entrada de água não tratada (ex.: poços ou furos) na rede predial de distribuição domiciliária. As ligações ilícitas a outras origens de água, poderão constituir elevado risco para a saúde dos habitantes, assim como de contaminação da água da rede pública, podendo originar risco para a saúde pública.


RECOMENDAÇÕES

Sempre que pretender efetuar alterações na rede predial que interfiram com a localização do contador, e/ou com a quantidade de caudal fornecido ou pressão disponível, contacte-nos, para saber qual o procedimento a seguir. Os materiais a utilizar na rede predial devem ser adequados para estar em contacto com água para consumo humano (ex.: tubagens em aço inox, polietileno de alta densidade, polietileno reticulado, polipropileno, polibutileno, ferro galvanizado e cobre, etc.) garantindo, assim, a manutenção da qualidade da água.

Recomenda-se a substituição/renovação da canalização em chumbo existente na rede predial e doméstica de modo a reduzir ao mínimo os teores de chumbo na água. Quando existir um reservatório de água, este deverá estar instalado em local limpo e arejado, devidamente protegido (tapado) e ser sujeito a lavagem e desinfeção pelo menos uma vez por ano.

As torneiras domésticas devem ser sujeitas a limpeza e desinfeção regular para evitar a deposição de sedimentos (ex.: calcário, ferro) e/ou desenvolvimento de micro-organismos. As torneiras da cozinha, pela proximidade com os alimentos e detergentes, estão mais sujeitas a contaminação, devendo obedecer a cuidados redobrados.

Notícias | Mapa do Site | Sugestão / Reclamação / Elogio | Gestão de Conflitos | Contactos | Legislação Ambiental | Links Úteis | Galeria de Imagem | FAQ
 
         
 
Site optimizado para browser I.E. com resolução 1024x758
SMAS de Sintra - Todos os direitos reservados
 
selos-09.png